Taioba ou Taiá do Japão – Xanthosoma taioba

R$ 14,00

Aqui na Flora Monte Claro você pode adquirir bulbos, rizomas, mudas e sementes de diversos produtos, de forma rápida, fácil, segura e com garantia!

Adicionar a lista
Adicionar a lista
Categoria:

Descrição

Xanthosoma é um género botânico pertencente à família Arum, Araceae . O gênero é nativo da América tropical, mas amplamente cultivado e naturalizado em outras regiões tropicais. Vários são cultivados por seus grãos ricos em amido, um importante alimento de regiões tropicais, conhecido como malanga, otoy, otoe, cocoyam (ou novo cocoyam), tannia, tanier, yautía, macabo, ocumo, macal, taioba, dasheen., quequisque, ʻepe e (em Papua Nova Guiné) como taro de Cingapura (taro kongkong). Muitas outras espécies (incluindo especialmente X. roseum) são usadas como plantas ornamentais, e na literatura hortícola popular são conhecidas como “ape” (macaco, em inglês, devido a semelhança de Alocasia macrorrhizos com o verdadeiro macaco polinésio) ou orelha de elefante (da suposta semelhança da folha a orelha de um elefante), embora o último nome seja às vezes também aplicado a membros com aparência e usos semelhantes nos gêneros Caladium, Colocasia (ie, taro) e Alocasia. As folhas da maioria das espécies de Xanthosoma têm 40-200 cm de comprimento, são sagittadas (em forma de ponta de seta) ou subdivididas em três ou até 18 segmentos. Ao contrário das folhas de Colocasia, as de Xanthosoma geralmente não são peltadas – o entalhe superior “v” se estende até o ponto de fixação do pecíolo das folhas à lâmina.

 

RENDIMENTO MUNDIAL

Estima- se que a domesticação de espécies de Xanthosoma (especialmente X. taioba mas também X. atrovirensX. violaceumX. maffaffa e outras) tenha se originado na planície do norte da América do Sul e depois se espalhado para as Antilhas e Mesoamérica . Hoje, o Xanthosoma ainda é cultivado em todas essas regiões, mas é especialmente popular em Cuba, na República Dominicana e em Porto Rico, onde é usado em alcapurrias ou fervido. É cultivada em Trinidad e Tobago, na Guiana e na Jamaica para fazer o popular prato “callaloo” . Ele também é cultivado na África Ocidental, hoje um grande produtor, onde pode ser usado como substituto de inhames em um prato regional popular chamado “fufu”. Xanthosoma também é cultivado como uma cultura nas Filipinas.

Tradicionalmente, o Xanthosoma tem sido uma cultura de subsistência com excesso vendido nos mercados locais, mas nos Estados Unidos, um grande número de imigrantes latino-americanos criou um mercado para a produção comercial. Em geral, a produção ainda precisa atender à demanda em algumas áreas. Na Polinésia, Alocasia macrorrhizos (’ape’) era considerado um alimento de períodos de fome, usado somente no caso de falha da muito severa na safra de taro (kalo). Depois de ter sido introduzido no Havaí na década de 1920 a partir da América do Sul, “Xanthosoma” naturalizou-se e tornou-se mais comum que A. macrorrhizos, e adotou o mesmo nome, “ape”.

A planta típica de Xanthosoma tem um ciclo de crescimento de 9 a 11 meses, período durante o qual produz uma haste grande chamada de cormo, cercada por pequenos corais comestíveis do tamanho de batatas . Estes cormos são ricos em amido. Seu sabor tem sido descrito como terroso e de nozes, e eles são um ingrediente comum em sopas e ensopados. Eles também podem ser comidos grelhados, fritos ou puré. As folhas jovens e desfraldadas de algumas variedades podem ser comidas como verduras cozidas ou usadas em sopas e ensopados, como o callaloo caribenho.

 

Artigo obtido na Wikipédia americana, e traduzido livremente para uso aqui no site da Flora Monte Claro.

 

Orientamos que várias plantas da família das Aráceas são extremamente tóxicas, e que a comercialização feita na Flora Monte Claro destina-se exclusivamente ao uso ornamental. Como o texto fala de forma genérica apenas de “Xanthosomas”, não sabemos se é possível o consumo de qualquer uma de suas espécies, ou se alguma delas tenha toxidade. A Xanthosoma taioba aparentemente é comestível, mas como nosso objetivo é ornamental desconhecemos forma de consumo ou preparo.

 

Desta forma, não recomendamos o consumo a não ser que a pessoa tenha plena certeza de que a variedade que comprou se destina a isto e saiba como prepara-la, e como não temos como garantir que a espécie adquirida se presta ao consumo humano, não nos responsabilizamos caso ocorram intoxicações.

Informação adicional

Peso 0.3500 kg
Dimensões 1 × 1 × 1 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Taioba ou Taiá do Japão – Xanthosoma taioba”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP
Open chat